17 setembro 2015

Carta ao meu amor

Olá, como vai?
Estou surtando em uma última tentativa, eu engoli meu orgulho e consegui apertar o enter e te dizer que eu gosto muito de você, como um passe de mágica você respondeu que gostava de mim também e até seu modo de falar mudou, mas sabe como sou babaca né? Pois bem, eu deveria aprender esperar e a não ficar tão mal, talvez você não goste de mim como eu gosto e fosse melhor eu desistir, ou talvez, seja quase da mesma forma e eu deveria continuar a sonhar. Eu não sei, de nada eu sei, por isso eu estou a lamentar por mim um pouco, não sei ser amada, me assusto com um pouco de afeto, mas eu sei amar e amo incondicionalmente m. Estou a criar minha própria cura, por tanto tempo acreditei que outra pessoa chegaria com sorrisos e eu não me sentiria mais sozinha, porém muitos sorrisos ja passaram aqui e a solidão continua minha melhor amiga. Aprendi a apreciar pequenas coisas e sonhar com futuros próximos, aprendi que o amor próprio é o mais importante e agora descobri que te amo e sonho com o dia em que você me ame também ou com o dia em que tirarei essa idéia infantil da cabeça.

Att, Uma garota solitária

Nenhum comentário:

Postar um comentário